Comida

O que é o Kombucha?

O chá fermentado existe há séculos, mas agora parece que veio para ficar.
Letícia Genesini
04 de dezembro de 2017

O kombucha é uma bebida milenar naturalmente fermentada feita a base de chá. O chá é fermentado pela Scooby, um disco que parece ser de borracha, mas que traz uma colônia de fungos. Mas não se assuste, são fungos benéficos e completamente compatíveis com nossa flora intestinal. Assim, a bebida é probiótica (como o iogurte que é fermentado por bactérias), além de ser deliciosa.

A fermentação dá um gás natural à bebida, e por isso muita gente a chama de um “refrigerante natural”, porém ela não é (ou pelo menos não deve ser) doce. Para a fermentação ocorrer, sim, coloca-se açúcar no chá, mas ele dever ser quase completamente metabolizado na fermentação pelo próprio fungo, não sobre açúcar na bebida final. Depois dessa etapa, muitos produtores optam por adicionar ervas e temperos (como hortelã, pimenta rosa, cumaru etc) para dar sabor. Coloca-se inclusive frutas, porém, deve-se preferencialmente usar frutas de baixa frutose, do contrário a bebida pode gerar uma segunda fermentação que se não for bem controlada chega a produzir gases superiores.

Algumas marcas novas no mercado escolhem por adicionar frutas doces, ou o suco delas, para se adequar ao paladar do brasileiro que, infelizmente é muito acostumado com o doce. Mas, sinceramente, além dos problemas abordados no parágrafo anterior, não é a proposta do kombucha, e nem é gostoso. E também vale lembrar que o açúcar não bate bem com nossa flora intestinal, então tomar um probiótico cheio de açúcar é um contra senso.

Mas a maioria das marcas que conhecemos hoje produzem kombucha muito bom, como têm por trás um intuito de renovação gastronômica que está ligado a todo movimento da fermentação natural (falamos dele aqui).

Semana que vem falaremos das nossas marcas de kombucha preferida. Aguardem!

 

 

 

Finalmente, é preciso lembrar que sim, kombucha, não apenas por ser probiótico, mas como qualquer alimento com ingredientes naturais, tem benefícios à nossa saúde, PORÉM ele NÃO é um remédio. Tome-o por que é gostoso, porque tem história, porque faz parte de um movimento que retoma técnicas artesanais que fazem parte da cultura gastronômica e que perdemos com o excesso da industrialização alimentícia. Tome para matar e sede, para resfrescar. Sem bula, sem posologia. Com gosto.

leia mais sobre comida viva